Beleza exterior

Posts Tagged ‘leave-in

Taí dois produtos que andaram dando o que falar pelas internets da vida, o óleo de tratamento da marca Moroccanoil e o leave-in em creme da N.P.P.E. Li sobre os dois, inicialmente, em blogs. Comprei (o creme, no impulso; o óleo, depois de muito refletir) e, meses depois, estou alternando um e outro. E pronta para contar aqui minha opinião, vem gente!

Textura

Outra coisa que os dois têm em comum, além do bafafá que geraram, é que, na hora em que você abre o produto fica tendo certeza que ele vai deixar seu cabelo pesado e oleoso (dã, um deles é um óleo, gente!). Mesmo tendo lido mil vezes que isso não acontece, confesso que fiquei com medinho. Por isso, comecei usando quantidades moderadíssimas. Quando vi que não, nada de mal aconteceria, acertei melhor a dose. E morri de amores. Então, tanto o óleo quanto o creme são levinhos, por incrível que possa parecer. Vai sem medo, sua linda.

Facilidade de achar

Dizem por aí que o Moroccanoil tá vindo pro Brasil, né? Mas ninguém disse ainda quando, como, onde, quanto custará etc. ad infinitum. E sei lá, a gente conhece essas coisas, demora e tudo o mais. Então, por enquanto, só comprando lá fora ou com as meninas fofas que têm sites de vendas (eu comprei com a Andréa, do Fricotes e Detalhes!). Nesse quesito, o N.P.P.E. ganha: é bem mais fácil de encontrar, dá pra comprar pela internet em sites brasileiros mesmo, tipo a Época Cosméticos.

Preço

O N.P.P.E. de 80 ml sai por 80 realidades. Não é baratinho, mas dura que é uma beleza. Já o Moroccanoil de 25 ml – o que eu comprei, pequetitico, ótimo pra experimentar e decidir se você gosta mesmo – custa 15 dólares, mas eu paguei 59 reais, já que comprei, como já disse, com a Andrea, que trouxe para o Brasil. (O com 100 ml custa 40 dólares ou, usando como base o site onde eu comprei, 129 reais.) Acaba meio que saindo elas por elas, se você comprar no Brasil. Se comprar lá fora, o Moroccanoil sai ligeiramente mais barato, pensando em ‘reais por ml’.

Propriedades

O R.P.P.E. tem uma vantagem declarada: ele protege o cabelo do calor do secador. Por outro lado, o Moroccanoil diz que diminui o tempo de secagem em até 40% (e acho, apesar de não ter lido muito sobre isso, que também dá uma protegida nos fios úmidos, sim). Tudo isso deve ser verdade, tanto em um quanto em outro, mas, como seco meu cabelo uma vez a cada duas semanas (quando tô me sentindo meio “peruinha”! hahahaha), não consigo avaliar, cês vão me desculpar nessa. Mas taí a informação, né.

Resultado

Essa é a melhor parte: os dois são incríveis! Deixam o cabelo soltinho, bem hidratado e macio. O Moroccanoil especialmente dá muito brilho – acho que por ser em óleo, talvez? Usar um deles a cada dia, com o cabelo úmido, tem sido o meu segredo do sucesso.

Dia desses conheci duas moças com cabelos crespos lindos, que me falaram do trabalhão que dá mantê-los bonitos e controlados. Aquela coisa que as crespas e cacheadas sabem bem: produtos caros que não funcionam, cachos super temperamentais que não obedecem, frizz sem controle, volumão de mulher das cavernas.

Em 10 minutinhos ele fica assim, ó

Daí que, depois de uns 20 anos tentando de tudo pra ser uma crespa decente, conheci o Jorge, um cabeleireiro incrível especialista em cabelos cacheados. E ele me mostrou como eu fazia coisas erradas com meus cachos, gente.

Primeiro toque: não adianta comprar o leave-in mais caro do planeta se você não sabe usá-lo. As lisas podem economizar na quantidade, mas as crespas, não. O negócio é dividir o cabelo em mechas e chafurdar no creme, usar bastante mesmo, até sentir que o produtinho penetrou de verdade nos fios. Feito isso, de cabeça pra baixo, amasse os cachos e dê uma força pra soltar a raiz.
Segundo toque: o difusor é tudo para ter cachos definidos, pessoas. As duas moças que eu citei ali em cima me contaram que consideram a peça o maior inimigo das crespas e que o cabelo fica igual a uma vassoura piaçava velha quando usam. Mas daí eu descobri que elas passam uma quantidade mínima de leave-in, e ainda por cima ligam o difusor com velocidade e temperatura máximas!
Nada disso, meninas. O negócio é secar mecha por mecha com o difusor, com temperatura e velocidade intermediárias, tomando o cuidado de deixar só uns 10 segundos em cada mecha e partir para a próxima (pra dar um tempinho para os fios se acomodarem até voltar para a primeira mecha, sabe?).
Também não é necessário deixar os cachos absurdamente secos, não. Deixar um pouquinho só de umidade vai fazer os fios terminarem de secar naturalmente e evitar de verdade aquele frizz assassino. Pra finalizar, uso um serum básico para acomodar os poucos fios rebeldes que sobraram e dar um brilho honesto.
Parece que demora um tempão pra fazer tudo isso, né? Mas eu levo no máximo 10 minutos. E os cachos ficam mais soltinhos e modelados, sem frizz , nem com um exagero de volume. Eu recomendo!

(Por Fabiana L.)


Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 17 outros seguidores

Atualizações Twitter