Beleza exterior

Posts Tagged ‘colorido

Esse post é ultrarrápido (e com foto de celular, sou linda? sou prática? me deixa, gente), só pra dar uma dica pra quem gosta de usar maquiagem colorida, mas nem sempre pode abusar de mil esfumados criativos. Dá, sim, pra usar só um toque de cor, e dar uma alegrada nível dia a dia nos olhos. Vejam bem que eu enfatizei que é nos olhos, justamente porque essa dica foge do básico “usar um batom de cor forte e olhos neutros”, que é o truque que a gente mais usa quando quer dar esse tchãns, né? Então, pra uma sexta-feira que prometia ser animada (mas na qual eu obviamente ainda teria que passar o dia trabalhando, logo, nada de maquiagens fortes) eu fiz isso aqui, olha:

(Ai, gente, não tá lin-da minha montagem? Curso de photoshop, cadê?)

Fácil, né? Um delineador preto, traço básico, sem gatinho nem nada, e um lápis verde na linha dos cílios. Nosso movimento inicial certamente seria passar lápis preto, pra acompanhar o delineador. Mas né, não tem nenhuma regra que diga que é assim que tem que ser. E sem essa dose extra de preto tudo fica muito mais leve.

(Os produtos que eu usei: Superslick Liquid Eye Liner e lápis So There Jade, M.A.C; rímel Define a Lash, Maybelline)

Aham, ninguém aguenta mais falar de Fashion Rio e semana de moda, né? Mas tá só começando, gente! Então eu demorei, mas finalmente consegui escolher meus favoritos. Não são muitos, são só os favoritos meeeesmo, aqueles looks de beleza que eu acho que funcionaram na passarela e que servem, também, como inspiração pra vida real. Querem ver?

Primeiro, começando pela Alessa. A marca é irreverente, e seguiu essa linha na beleza: provou que “olho tudo” pode ter “boca tudo” também. Né? Eu gosto, pelo menos pra desfile. A Filhas de Gaia usou o truque do lápis branco, em contraste com o delineado colorido embaixo, uma ideia bem fresh. E o coque é bem chique e lindo.

As modelos da Barbara Bella, uma grife mineira que estreou nessa temporada no Fashion Business, ficaram incríveis com muuuuito iluminador, por cima de um blush rosado (o Prism, da MAC, vi na Vogue!). Amo esse efeito pra passarela! E amo o olho pretíssimo borrado. E a Mara Mac fez a trança mais incrível que vi nesse ano: dividida em duas, com o cabelo meio “trespassado” em cima… Muito muito linda, tipo pra ficar uau e nunca conseguir fazer igual.

A Giulia Borges também fez um look bem fresco e novo: misturinha de cores inusitada (verde e roxo), que deu certíssimo e ficou linda! Mais colorido no Walter Rodrigues, que apostou no batom vermelho (não foi só ele não, teve um monte de desfiles!), acertadamente deixando o olho mais apagadinho – pode copiar direto pra vida real.

A Acquastudio apostou no gliiiitter, muito glitter, com aquele esfumado preto marcado no olho todo que a gente ama. E a Nica Kessler, pra terminar, entrou na minha lista de favoritos pelo uso de postiços em cima e embaixo, bem lindinho, e sombra prata/ouro-velho/grafite esfumadas.

E aí, qual é o favorito de vocês?

*Fotos: Reprodução

Para o primeiro look da semana de 2011, adotei uma tendência que amei nas passarelas da última temporada, e que vou continuar usando até enjoar. E sei que várias de vocês podem achar esquisito à primeira olhada. É o color blocking.

A tendência consiste basicamente em… bom, blocar cores, como diz o próprio nome, né? E, melhor do que eu explicar demais, é mostrar uma foto de um color blocking bem ousado e que deu super certo: o da Gucci, na Semana de Moda de Milão, em setembro de 2010.

A mistura dá certo tanto com cores pastel quanto com tons mais fortes. Se quiser completar com peças neutras, uma boa dica é escolher neutros “coloridos”, como o azul marinho, o cinza… Nada de preto nessa hora! E a ideia é mesmo misturar cores que você, inicialmente, não colocaria juntas. No meu caso, o amarelo com o magenta, mais azul marinho e azul claro no acessório.

Minha versão, então, ficou assim:

E, last but not least, a tendência da bolsa box, inspirada na Céline Classic Box, que veio pra ficar e deve durar, eu aposto, pelo menos, mais algumas estações. É chique, prática e, se for colorida, pode ficar bem descontraída.

Casaqueto: Zara; Camiseta: Zara; Shorts: Maria Bonita Extra para C&A; Sapato: Corello; Bolsa: 284

Esses delineadores de nome pomposo são lançamentos da M.A.C na coleção Fabulous Felines (que chegou ao Brasil agora em novembro). Eu tinha visto na Temptalia, mas não dei tanta bola. Até que revi no Coisas de Diva e opa, que coisa linda.

Daí, né. Corri na Sack’s e comprei as cores Desires & Devices e Smoky Heir.

Com flash e sem flash. Que swatch bem feito, né mesmo? hahaha

A cor Desires & Devices é um tom ligeiramente verde-oliva, mas que tem brilhos em tom de ouro-velho. É uma cor muito difícil de descrever, mas certamente linda! A cor Smoky Heir é um roxo/lilás/ameixa (hahaha, eu sei, não consigo me decidir por um dos três termos), com brilhos roxos.

Eu comprei um pouco por impulso, é bem verdade. Mas a verdade é que eles são ótimos delineadores. O formato da ponta faz com que seja bem fácil fazer uma linha bem fininha (e olha que delinear é meu fraco!), e além disso eles duram muito, tipo mesmo se você lavar o olho, sabe.

Como eles são coloridos, comprei pra usar principalmente assim, só passando uma linha – que pode ser fina ou mais grossa –, sem sombra nem nada, pra dar uma cor nos looks diários. E estou amando! Ele dura o dia inteiro, e tem que esfregar bem com demaquilante pra sair. Além disso, se quiser usar pra complementar looks elaborados com sombra, dá também, porque ele não borra. Nas fotos, o Desires & Devices, em cima, complementei com lápis bege na linha d’água; já o Smoky Heir, embaixo, complementei com lápis azul-marinho. E dá pra inventar mil combinações.

(Nos dois links lá em cima tem mais cores. E amostradas de uma forma bem melhor. De nada.)

Eba, finalmente mais um tutorial pra vocês se divertirem quando quiserem um make de balada bem colorido. Porque com esse de hoje nem eu saio de dia, tá. Ele é bem chamativo, mas é maravilhoso.

Como sempre, eu usei várias sombras diferentes, de várias marcas diferentes também, mas você não precisa e nem deve se apegar a isso. Olha quais são os tons, vê na sua gavetinha ou passa na farmácia ou na perfumaria ou caça na internet e copia mesmo. Para os pincéis (os meus são M.A.C.) vale a mesmíssima coisa: adapte o que você tem aí (desde que não seja aquela esponjinha uó!).

E também sempre vale lembrar que se você não entender o que eu tô falando aqui no meio, a gente tem um dicionário maravilhoso (hahahahaha).

A estrela desse tutorial é o pigmento Teal, da M.A.C. Então, uma dica antes de mais nada: pigmentos e sombras soltas fazem sujeira. Então, você pode deixar pra fazer a pele depois ou colocar sempre um lencinho de papel abaixo do olho na hora de aplicar. Ou as duas coisas, hahahaha. Eu também já começo o make com primer (Urban Decay Primer Potion) na pálpebra – nesse caso, só para fixar melhor, porque a cor já é bem intensa. Vamos lá:

Começamos passando esse verde maravilhoso (pigmento Teal, da M.A.C.), com o pincel 252, de cerdas sintéticas, em toda a pálpebra móvel.

Depois, vamos usar o pincel 266, para passar a sombra Creep, um azul escuro com fundo grafite (?), da paleta Naked, da Urban Decay (vai ter post sobre ela, porque é maravilhosa!), no canto externo e côncavo. Nesse passo pode deixar marcado, não se preocupe com perfeição…

… Porque agora a gente vai pegar um pincel mais gordinho e fofinho (aqui, o 224), pra esfumar tuuuudo. Pode esfumar bastante, com vontade. Se achar que ficou sem cor, repete o passo anterior e esfuma de novo!

Hora do preto! Vamos usar um pincel tipo lápis (219) para passar sombra preta opaca (Carbon, M.A.C.) no “v” do canto externo, só pra dar uma profundidade bacana.

Pra iluminar, sombra um tom mais clara que sua pele (Virgin, Urban Decay), também opaca, no osso da sobrancelha e cantinho interno do olho (usei o pincel 275, mas só porque era o que estava limpo, pode usar qualquer um! Hahahaha)

Pra finalizar, curvex (Shu Uemura), lápis azul-marinho (Maybelline Liner Express) rente aos cílios inferiores e cantinho externo dos superiores e rímel (DiorShow Iconic). E pronto! (não reparem no borrãozinho de rímel no cantinho. Ops)

Make completa: a pele foi feita com base Teint Resist, Yves Saint-Laurent; pó Mineralize Skinfinish Natural, M.A.C., corretivo Studio Sculpt, M.A.C.,; blush Orgasm, Nars; iluminador Belightful, M.A.C. O batom é o Myth, da M.A.C.

E aí, meninas, gostaram? Será que dá pra se arriscar?

Esse post vai ser bem rapidex, só pra mostrar pra vocês que é possível ser feliz usando maquiagem colorida e divertida durante o dia, para trabalhar mesmo! Isso aí, pessoal, sem medo de ousar.

E a cor da vez nos olhos é o amarelo, né? Então, aproveitei que eu tinha uma sombra da M.A.C, coleção Style Warriors (limitada, do ano passado), que quase nunca uso e pensei: vou me jogar. E me joguei. E olha o que aconteceu:

(A bem da verdade, essa foto foi tirada in the evening, quando eu cheguei em casa e retoquei o make. Porque de manhã eu tava sem a máquina. fuén fuén fuén.)

Bom, a foto é realmente só pra provar que é, sim, possível ser feliz e até, pasmem, discreta (bom, discreta nos meus parâmetros, okay), mesmo usando cor. O que eu fiz: usei a Bright Future* em toda a pálpebra, e depois, no cantinho externo e côncavo, fui com a Espresso, também da M.A.C (a mesma que passo na sobrancelha), esfumando. Tudo com o mesmo pincel gordinho, da Sigma, porque afinal, eu me maquio no táxi e só levo ele e mais um de blush na nécessaire.

Ah, pra iluminar usei a Rice Paper, mais clarinha, com o dedinho mesmo, na base da sobrancelha e cantinho interno. Na linha d’água, lápis bege Duda Molinos. O rímel é o Supershock da Avon, pelo qual me reapaixonei nos últimos dias.

Combo do make. Fácil, né? (A Espresso e a Rice Paper são as da esquerda na paleta!)

Combo do make. Fácil, né? (A Espresso e a Rice Paper são as da esquerda na paleta!)

Daí, o resto da maquiagem pode ser bem levinha. Eu usei blush em creme Vult (cor 03, um coral lindinho), base Studio Fix e batom Hug Me, ambos M.A.C. Só. Fácil, vai?

Ah: pra mais inspirações de como usar amarelo, tem essa galeria que eu fiz cheia de amor há algumas semanas.

E aí, deu pra perder o medo?

*Ah, sim: essa sombra não é a melhor e mais pigmentada do mundo, não. Pretendo logo logo adquirir a Bee, do Duda Molinos, que a Tania do Vanity Queens mostrou aqui.


Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 17 outros seguidores

Atualizações Twitter