Beleza exterior

Archive for dezembro 2010

O look dessa semana é mais verão que o da semana passada. Ele foi o escolhido, principalmente, por esse motivo: a estampa é a estrela aqui, e é exatamente por isso que eu não usei nenhum acessório (não porque tenho preguiça de pegar brincos, colares e pulseiras da gaveta, nãaaaao, magina, gente).

O bacana dessa estampa é que ela é um floral gráfico, o que acho que a faz sair um pouco do óbvio. E sei que não é todo mundo que gosta de estampas coloridíssimas – mas eu adoro.

Esse vestido é de jérsei, aka o tecido-mais-gostoso-e-confortável-do-mundo. Originalmente ele é bem solto mas, como usei para um almoço em São Paulo, acinturei com um cinto grosso, e completei com salto poderoso, o que deixou a produção toda mais elegante. Tirando esses elementos e trocando por uma rasteirinha, tá pronto pra usar numa praia ou sítio (o que também já fiz!).

Vestido: Fit; Cinto: Cavalera; Sapato: Studio TMLS

Anúncios

Dá pra comprar na Sacks em 12 vezes!

Meses atrás fui convencida pela vendedora da Opaque a comprar, meio no impulso, o primer facial da Lancôme La Base Pro. Paguei muitos dinheiros (R$ 195) por ele com a promessa de que seria um produto revolucionário – mas havia testado apenas nas costas da mão, na loja, bem rapidamente. Cheguei em casa e testei novamente – um pump para cobrir o rosto todo, aplicado com a mão mesmo. Não foi tão revolucionário. Aliás, a revolução passou longe. Perguntei se a Lau conhecia o produto. “Nunca ouvi falar do primer da Lancôme, Fabs”. Droga. Dinheiro perdido.

Depois de passar um tempão abandonado no fundo do porta-luvas do meu carro (sem perguntas, ok? rs), resolvi testar o produto de novo num dia de bom humor. Com o pincel de pó (SS 150), espalhei três gotas do produto, uma em cada maçã do rosto e outra na testa. Em seguida, com o mesmo pincel, passei o Studio Fix (C3), da M.A.C.

Milagre, milagre! Nunca antes na história da minha rua houve uma pele tão digna! Meninas, juro: poros “reduzidos”, rosácea imperceptível, acabamento uniforme, pele lisinha de dar gosto. E a maquiagem ainda durou o dia todo. Imagina se o primer for usado com uma base realmente poderosa?

Com La Base Pro Primer no Oscar

 

 

Pra mim, temos aqui duas lições:
1) Nada de aplicar maquiagem e afins com os dedos, por mais normal que pareça. O pincel foi feito pra isso e garante 90% do sucesso na vida.

2) Comprou e não gostou? Antes de se desfazer do produto, espere uns meses e dê a ele uma nova chance. Nem sempre a primeira impressão é a que fica.

Descobri por aí que a maquiadora Jillian Dempsey usou o Lancôme La Base Pro para preparar a pele da Kate Winslet no Oscar 2009. E aí, gostaram do resultado?

Mais uma maquiagem feita rapidissimamente com a paleta Naked, da Urban Decay. (Prometo que vou tentar ficar sem falar dela até o ano que vem, tá? Hahahaha) O bom desse look é que é muito fácil de copiar com quaisquer outras sombras (tem um duo da Vult que super rola, de rosa/roxo), além de ser prático, básico e ao mesmo tempo colorido. Nossa, quantas vantagens, não?

Usei essa make durante o dia, mas ela pode ser adaptada e, se você é discretinha, usada em eventos sociais de fim de ano, tipo aquela festinha da firrrrma, sabe?

  1. Paleta Naked, Urban Decay. Cores marcadas (1-pálpebra; 2-côncavo; 3-arco e canto interno)
  2. Studio Fix, M.A.C
  3. Corretivo Studio Sculpt, M.A.C
  4. Blush Fleur Power, M.A.C
  5. Batom Prolongwear Love Forever, M.A.C
  6. Rímel Colossal, Maybeline
  7. Pincéis M.A.C: 239 e 224

Fala sério, é pouca coisa, né? Dá pra fazer em 10 minutos – e com quaisquer cores, também, no mesmo esquema (cor clara na pálpebra, mais escura no côncavo, iluminadora no arco). Tentem e me contem o resultado?

Os esmaltes que escolhi usar nesta semana não são novidade. A novidade é, na verdade, a junção deles: está rolando por aí uma corrente que defende não usar um esmalte colorido na mão e neutro no pé, ou vice-versa, e sim colorido nos dois. E né. Por que não?

Pensando nisso, decidi usar o Wink*, da Illamasqua, e o Militar, da Colorama. Veja que, ainda assim, não são duas cores berrantes – mas talvez sejam duas cores que, de primeira, a gente não pensaria em combinar.

A Vogue de novembro tem algumas sugestões bem boas. Entre elas, o Rain Polish, que eu mostrei na semana passada, combinado com um vermelho. E as meninas do Coisas de Diva também sugeriram combinações bacanas e inovadoras. Bora tentar?

Minha queridíssima amiga Carol se formou em novembro, e fez um pedido mais do que especial: que eu fizesse a maquiagem dela para o jantar de homenagem aos pais e para o baile. Morri de medo, porque né? A pessoa fica seis anos estudando (Medicina, pessoal, olha como ela é inteligente!) e daí você vai lá e faz uma maquiagem horrorosa e ela sai medonha em todas as fotos. Pensa. (Lembrando que não, eu não sou profissional.)

Mas respirei fundo, sugeri uma cor, ela topou, e fiz. E vim mostrar pra vocês como a Carol me obedeceu direitinho, não piscou na hora do rímel e acabou indo linda pro jantar (infelizmente na pressa não tirei foto da make da formatura, que inclusive ficou mais bonita).

É uma maquiagem simples, mas que acho que dá um super efeito. Usei só cores da paleta Naked, da Urban Decay: dourado no centro, marrom no côncavo, esfumando para cima em direção à sobrancelha, e marrom mais escuro marcando o “v” exterior. Também delineei levemente só com essa sombra marrom escura. Iluminando o arco, um bege opaco.

Nas bochechas, passei primeiro blush em creme – o número 2, da Vult, coral – e por cima o Melba, da M.A.C, um tom de pêssego. É um truque que ajuda o blush a durar mais, logo, ótimo para festas. A base foi da L’Acqua de Fiori, o corretivo Bege Claro Make B, O Boticário, pó Make Up Forever High Definition. Rímel Avon SuperExtend. Batom Marquise D, M.A.C (é uma edição limitada!) e por cima gloss Dazzleglazz Bare Necessity, também M.A.C.

Eba, mais uma tag por aqui. Look do dia é uma coisa que sempre faz sucesso, né? Mas eu não tenho tempo de fazer look do dia todo dia (hahahaha, sinceridade, a gente vê por aqui), então decidi assim: eu me visto todo dia, bem linda, como sempre (modéstia, não trabalhamos) e daí, escolho o look que eu mais gostei da semana e fotografo. Melhor também porque aí não fico postando um monte de produção blé.

Então a primeira é um look que montei na semana passada, e foi usado para trabalhar e, depois, sair direto para uma noitada (sendo que minhas noitadas consistem geralmente em uma mesa e várias amigas em volta. Nesse dia, teve uma peça de teatro antes).

Usar vestido longo sem parecer hippie é bem difícil, eu acho. Na verdade, eu não ligo muito em parecer hippie, mas, como não era o caso dos programas do dia, quis fazer com que o vestidão – que é feito de algodão orgânico, inclusive, uma delícia! – parecesse mais arrumadinho.

Consegui esse efeito colocando por cima um casaquinho muuuito levinho, acinturado com cinto de lacinho, salto alto pesado e colar chamativo. A bolsa também ajuda, passando a informação de chiquezinha (mas, na verdade, eu queria estar usando essa aqui, que ainda não possuo, infelizmente, tai uma dica pro meu presente de Natal, gente).

Vale lembrar que 1-eu sou baixinha e sim, sei que é difícil usar vestido/saia super longa. Mas acho que é bem possível, se valendo de truques como o do salto alto e o do casaqueto aberto, que alonga muito a silhueta e ainda por cima 2-emagrece, já que sim, eu também sei que estou looonge de ser uma top. E essa é a ideia: mostrar como é possível adaptar tendências que estão rolando por aí para a sua vida real, seja você baixa e gorda, alta e magra ou qualquer combinação entre essas possibilidades.

Espero que gostem dos looks que vão aparecer por aqui – prometo me esforçar!

Vestido: Comprado em uma multimarcas no verão passado (a etiqueta diz Vanilla Sky, mas não consegui descobrir nada sobre a marca!); casaqueto Zara; cinto Cúmplice; sapato Corello; bolsa Louis Vuitton; óculos Marc Jacobs

Com flash (estourada, dá pra ver bem o fundo azul) e sem flash, mais fiel porém escura

Primeiro, uma declaração: a-do-ro os nomes dos esmaltes da Eyeko. Tipo “Cosmic Polish”, “Vintage Polish”, “Nude Polish” etc. Eles meio que descrevem a cor mas são engraçadinhos. Enfim, acho fofo.

Falei aqui que chegou Eyeko no Brasil, na Drogaria Iguatemi e Sacks, né? Então, quando fui lá na Iguatemi, comprei alguns vidrinhos. E, na dúvida de qual escolher, olhei pro céu (oi pra quem mora em São Paulo e a-do-ra que não para de chover todos os dias) e fui com essa cor, o Rain Polish (te juro por deus que foi assim que eu escolhi! Hahahaha!).

No vidrinho diz que é uma cor “elegante”. Sei lá se é elegante, entende, eu acho ela meio fofinha, e tá naquela vibe azul que vocês sabem que eu adoro.

Ele é bem cremoso, e na primeira camada achei que ia manchar. Mas na segunda, já cobriu e ficou perfeito (mas é bem verdade que contei com a expertise de Ana, a super manicure do Itaim Bibi!). Está durando, até agora, super bem. Hoje, no quarto dia, só decidi passar uma cobertura transformadora do brilho (Reflexos Azulados) da Colorama, só pra mudar um pouquinho, mas ele não tinha lascado nada. Mais do que isso não poderei dizer, porque amanhã já troco de novo a cor!

As outras cores da Eyeko:

Ah, sim: Cada vidrinho está custando R$22,90 na Drogaria Iguatemi, ou R$24,90 na Sacks!


Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 17 outros seguidores

Atualizações Twitter