Beleza exterior

Minha primeira aquisição fashion no ebay chegou na semana passada e foi uma grata surpresa, que queria dividir com vocês. Depois de conhecer o blog A casa está cheia de flores e ver as peças lindas que a Lily arremata no site, resolvi fazer o teste com algo que nunca vi por aqui: a joint skirt legging ou fold over legging (deve haver outros nomes também…vocês conhecem?).

Adoro leggings. Tenho algumas e nem preciso dizer que ela é super versátil e combina com quase qualquer estilo. Mas haja tops compridinhos no guarda-roupa para cobrir o quadril…

Joint skirt legging ou fold over legging. Não são lindas?

Por isso, quando vi a joint skirt legging e as mil possibilidades que ela traz, achei o máximo! E a peça nada mais é que uma legging com uma saia curtinha acoplada. Dá pra usar com blazer, jaquetas, cardigans, camisas e camisetas e abusar de botas, sapatilhas baixinhas, sapatos com salto mais grosso…praticamente não tem como errar!

Minha joint skirt legging cinza foi comprada deste vendedor e chegou em 20 dias. As fotos da peça no ebay talvez passem uma impressão contrária, mas o tecido é super bom, o acabamento é ok e ficou perfeita no corpo – não é à toa que só estou esperando a falência passar para encomendar uma preta!

A Emma Watson é linda, gente, eu não discuto isso e quem não concorda nem precisa me dizer que ela era mais bonita de cabelo comprido e mimimi. Mas, apesar de ser fashionista (hahahaha, amo essa palavra, até parece que as pessoas falam assim, na vida), eu nunca tinha visto a Emma ousando na maquiagem, só nas roupas mesmo. Quer dizer, ela até arriscou esse batom vinho lindão, mas isso era numa capa de revista, né?

Aí que ontem ela me aparece com esse olhão preto e incrível, numa das milhares de pré-estreia do último filme do Harry Potter! Ai, gente, sombra preta já é amor-verdadeiro-amor-eterno, porque né, super raro uma celebridade usar em tapete vermelho, elas geralmente amam olhinho com sombra marrom e iluminadorzzzzzzzz.

Mas aí, gente, pra deixar tudo especial e sambar na cara da sociedade, ela vai lá e coloca uma sombra dourada no canto interno, contrastando com o preto, e termina tudo com folhinhas de ouro no externo – se alguém quiser usar na vida real, é só substituir por glitter na mesma cor. (Olha esse pigmento que eu vi hoje no Two Dots, que lindo de morrer, por exemplo!)

A ousadia-mor: reparem que no canto interno, acima do dourado, tem um marronzinho que vai subindo bem em degradê com o preto. A gente sempre pensa em iluminar essa parte, confesso que eu mesma nunca fiz assim. Mas bora tentar? Pensar fora da caixa é sempre bom – em tudo na vida, tá?

*As fotos são reprodução de sites internacionais!

Dermotivin Foam Control para peles muito oleosas

Esse post ia ser, inicialmente, uma batalha de produtos. Mas os protagonistas da história são tão diferentes que descobri que não seria justo, nem valeria a pena. O fato é que queria contar pra vocês sobre como substituí, com sucesso, o uso do bom e velho Effaclar (La Roche Posay) pelo Dermotivin Foam Control (Galderma), uma espuma de limpeza que fez toda a diferença numa pele ao mesmo tempo oleosa e ultra sensível como a minha.

Eu usava o Effaclar também por recomendação médica. Mas, com o tempo, ele passou a ser agressivo demais e começou a ressecar bastante minha pele. Então comecei a usar o Dermotivin Foam Control. Após 15 dias de teste, só posso dizer que é um sucesso. Apesar de ser recomendado para peles muito oleosas (o que nunca achei que fosse o meu caso), o produto não é nem um pouco agressivo.  Você aciona uma só vez o pump e o que vem é uma espuminha muito delicada, que rende bastante, tem um cheiro ótimo e deixa a pele bem fresquinha. Tenho usado o produto duas vezes ao dia, de manhã e à noite, e a pele fica seca o dia todo, sem brilho, ressecamentos, nem pequenas descamações. Também notei que os poros da maçã do rosto ficaram mais discretos.

Enquanto escrevia esse post, liguei para o SAC da Galderma, pois descobri que existem dois tipos do produto em espuma e queria a informação correta sobre eles. O Dermotivin Foam original tem embalagem azul e é indicado para pele oleosa ou mista. O Dermotivin Foam Control, que é do que estamos falando, tem embalagem laranja e foi feito para peles muito oleosas. Paguei R$ 61 por ele na Drogasil.

Para terminar nossa conversa, uma coisa importantíssima: o Dermotivin Foam Control foi indicado pelo Dr. Cesar Cuono, dermatologista que recomendo muitíssimo. Se você se interessar pelo produto, por favor, pergunte sobre ele para seu médico de confiança antes de se aventurar na farmácia mais próxima de você. É mais seguro, econômico e sua pele e os dermatologistas ficam felizes da vida.

P.S.: Alô, Galderma. Procurei o Dermotivin Foam Control em drogarias e lojas de cosmético online e encontrei os demais produtos da linha, mas este, especificamente, anda raro. Fui na área de cosméticos do site do fabricante e nada. O produto está em falta?

Uma das últimas coleções lançadas lá fora pela M.A.C foi a Fashion Flower, e ela tem um apelo muito claro: é fofa. Hahahahaha! Bom, eu acho, pelo menos, já que as sombras têm um desenho muito lindo. E, à primeira vista, parecem também ter cores incríveis.

Aí encomendei, na Fabulous Store, as duas sombras que mais chamaram minha atenção, a Groundcover (que eu diria que é tipo um marrom acinzentado) e a Bows & Curtseys, um preto muito lindo, brilhoso e de fundo esverdeado. Comprei também o batom Ever Hip, coral lindo que eu queria possuir desde que foi lançado com uma embalagem maravilhosa. É edição limitada e, bom, me contento com minha embalagem normalzinha.

Minhas primeiras impressões? Gente, as sombras da M.A.C têm cores incríveis, de fato, mas a qualidade é muito irregular. Tentei fazer swatch da Groundcover e ela é tão pouco pigmentada que simplesmente não rolou; no olho, com primer, fica melhor, apesar de muito sutil. A Bows & Curtseys é melhor, mas ainda assim dá uma falhadinha, e na pele praticamente não dá pra ver o fundo verde. Meio decepção, sabe como?

Já o batom não me decepcionou em nada. Deve ser um dos tons de coral mais lindos que eu tenho! É super pigmentado e tem um acabamento que eu adoro, o cremesheen (que não é opaco, ele tem um pouco de brilho e é bem cremoso). Eu não fiz swatch porque não sei usar luz pra isso, então olhem que lindo ele é na boca da Christine, do Temptalia (vale dizer que é um dos únicos swatches que, nos lábios dela, ficam de fato parecidos com a cor do batom em mim!):

Vale dizer: ela, que sabe muuuuuuuuito mais do que eu, também fez swatches das sombras e teve impressões muito melhores que as minhas. Ela achou as sombras bem pigmentadas! Olha só as cores:

Imagem: Temptalia

Imagens: minha mesmo e Temptalia

Já contei pra vocês sobre o salão bacaninha que achei perto do trabalho, que tem muito esmalte importado e lançamentos, né? Pois é, essa semana fui lá de novo e, pra minha surpresa, encontrei um esmalte que eu queria testar há muito, muito tempo, o Lapis of Luxury, da Essie.

Ele é um azul que parece que tem um pouco de lilás, sabe? Me parece um azul ‘quente’, apesar de eu saber que isso é uma contradição. Talvez lavanda? Imagino que o nome remeta a lápis lázuli, mas a cor, não. É bem mais claro.

Enfim, o que importa é que ele é lindo! Desde que passei, há uns seis dias (juro!), váaaarias pessoas me perguntaram que cor era, e não daquele jeito meio “nossa, que cor esquisita, qual é?”. Todos pareceram gostar – o que, vamos combinar, não é comum com esmaltes azuis e tal, né?

E o melhor: em cinco dias, não descascou nenhuma pontinha, nadica de nada! Só não ficou 100% perfeito porque, quando saí da manicure, borrei uma unha, e ela ficou assim, borrada, até eu tirar tudo. Resta saber, agora, se a longa duração é mérito do esmalte ou do top coat, que era o Diamond, da Sally Hansen (a manicure também usou como base!).

Esse post é ultrarrápido (e com foto de celular, sou linda? sou prática? me deixa, gente), só pra dar uma dica pra quem gosta de usar maquiagem colorida, mas nem sempre pode abusar de mil esfumados criativos. Dá, sim, pra usar só um toque de cor, e dar uma alegrada nível dia a dia nos olhos. Vejam bem que eu enfatizei que é nos olhos, justamente porque essa dica foge do básico “usar um batom de cor forte e olhos neutros”, que é o truque que a gente mais usa quando quer dar esse tchãns, né? Então, pra uma sexta-feira que prometia ser animada (mas na qual eu obviamente ainda teria que passar o dia trabalhando, logo, nada de maquiagens fortes) eu fiz isso aqui, olha:

(Ai, gente, não tá lin-da minha montagem? Curso de photoshop, cadê?)

Fácil, né? Um delineador preto, traço básico, sem gatinho nem nada, e um lápis verde na linha dos cílios. Nosso movimento inicial certamente seria passar lápis preto, pra acompanhar o delineador. Mas né, não tem nenhuma regra que diga que é assim que tem que ser. E sem essa dose extra de preto tudo fica muito mais leve.

(Os produtos que eu usei: Superslick Liquid Eye Liner e lápis So There Jade, M.A.C; rímel Define a Lash, Maybelline)

Taí dois produtos que andaram dando o que falar pelas internets da vida, o óleo de tratamento da marca Moroccanoil e o leave-in em creme da N.P.P.E. Li sobre os dois, inicialmente, em blogs. Comprei (o creme, no impulso; o óleo, depois de muito refletir) e, meses depois, estou alternando um e outro. E pronta para contar aqui minha opinião, vem gente!

Textura

Outra coisa que os dois têm em comum, além do bafafá que geraram, é que, na hora em que você abre o produto fica tendo certeza que ele vai deixar seu cabelo pesado e oleoso (dã, um deles é um óleo, gente!). Mesmo tendo lido mil vezes que isso não acontece, confesso que fiquei com medinho. Por isso, comecei usando quantidades moderadíssimas. Quando vi que não, nada de mal aconteceria, acertei melhor a dose. E morri de amores. Então, tanto o óleo quanto o creme são levinhos, por incrível que possa parecer. Vai sem medo, sua linda.

Facilidade de achar

Dizem por aí que o Moroccanoil tá vindo pro Brasil, né? Mas ninguém disse ainda quando, como, onde, quanto custará etc. ad infinitum. E sei lá, a gente conhece essas coisas, demora e tudo o mais. Então, por enquanto, só comprando lá fora ou com as meninas fofas que têm sites de vendas (eu comprei com a Andréa, do Fricotes e Detalhes!). Nesse quesito, o N.P.P.E. ganha: é bem mais fácil de encontrar, dá pra comprar pela internet em sites brasileiros mesmo, tipo a Época Cosméticos.

Preço

O N.P.P.E. de 80 ml sai por 80 realidades. Não é baratinho, mas dura que é uma beleza. Já o Moroccanoil de 25 ml – o que eu comprei, pequetitico, ótimo pra experimentar e decidir se você gosta mesmo – custa 15 dólares, mas eu paguei 59 reais, já que comprei, como já disse, com a Andrea, que trouxe para o Brasil. (O com 100 ml custa 40 dólares ou, usando como base o site onde eu comprei, 129 reais.) Acaba meio que saindo elas por elas, se você comprar no Brasil. Se comprar lá fora, o Moroccanoil sai ligeiramente mais barato, pensando em ‘reais por ml’.

Propriedades

O R.P.P.E. tem uma vantagem declarada: ele protege o cabelo do calor do secador. Por outro lado, o Moroccanoil diz que diminui o tempo de secagem em até 40% (e acho, apesar de não ter lido muito sobre isso, que também dá uma protegida nos fios úmidos, sim). Tudo isso deve ser verdade, tanto em um quanto em outro, mas, como seco meu cabelo uma vez a cada duas semanas (quando tô me sentindo meio “peruinha”! hahahaha), não consigo avaliar, cês vão me desculpar nessa. Mas taí a informação, né.

Resultado

Essa é a melhor parte: os dois são incríveis! Deixam o cabelo soltinho, bem hidratado e macio. O Moroccanoil especialmente dá muito brilho – acho que por ser em óleo, talvez? Usar um deles a cada dia, com o cabelo úmido, tem sido o meu segredo do sucesso.

Enter your email address to subscribe to this blog and receive notifications of new posts by email.

Junte-se a 17 outros seguidores

Atualizações Twitter